Compartilhando pesquisas e experiências sobre Fotografia

 O impacto visual das imagens de Deborah Turbeville esta não só na melancolia que aparentam, uma triste dor contida, ou talvez apenas esgotamento, reforçada pela foco suave, mas principalmente pela delicadeza da sua composição que faz com que sua fotografia pareça hermética, onde não há falta ou excesso, todos os elementos se encontram onde deveriam e não há espaço para mais nada.

Com frequência notável em suas campanhas para Valentino, Deborah usa uma sucessão de planos que guia o olhar do espectador do primeiro ao último plano passando por completo pela imagem, remetendo a estética do Renascimento Tardio ou Maneirismo, onde os pintores lançam mão da composição clássica triangular em favor do uso de composições assimétricas, com pontos de fuga deslocados do centro e diagonais que direcionam o espectador de um ponto a outro da imagem.

A força da composição na fotografia de Deborah Tubeville

gabrielcicconi_analise-temnafotografia

gabrielcicconi_analise-temnafotografia

Notem que as diagonais são percebidas como ascendentes quando partem do canto inferior e descendentes quando partem do superior. Ja o sentido de leitura, para os ocidentais, parte da esquerda para a direita, sendo a esquerda o ponto de maior força na imagem, o que é compensado nas imagens acima pela maior proximidade do plano à direita.

gabrielcicconi_analise-temnafotografia

gabrielcicconi_analise-temnafotografia

gabrielcicconi_analise-temnafotografia

Mas vai mais além na experimentação.
Observando a imagem acima, é interessante perceber que o ponto de maior força no quadro se concentra aonde os corpos das modelos se sobrepõe, mais próximo ao canto direito da imagem. Esse efeito é acentuado pela leve inclinação do horizonte convergindo na mesma direção, fazendo com que a fotografia tenha uma linha de leitura bem definida, interrompendo na modelo sentada e continuando depois dela.

Agora, analisando atentamente a imagem abaixo, podemos perceber vários dos elementos que concedem à imagem força visual

gabrielcicconi_analise-temnafotografia

Percebam como o rosto das modelos divide a fotografia pela metade destacando-as.
Porém o que concede maior força na imagem são as diagonais formadas pelo posicionamento das duas modelos: uma que parte do meio à esquerda e se estende até o canto inferior direito e outra formada pelas mãos da modelo à direita partindo do meio à direita. Reparem que seus rostos, mãos e pernas respeitam estas diagonais e ainda mais além, estão em concordância com a pintura que aparece ao fundo da imagem.
Aqui também nota-se uma leve inclinação da moldura do quadro e um gradiente de claridade que parte na mesma direção, tornando claro o sentido da leitura.

Talvez, porém, toda sua obra esteja mais vinculada a estética presente no impressionismo, que, nascido com a tradição artística europeia foi um estilo largamente influenciado pela fotografia, cuja invenção data de 1839, coincidentemente com o início do movimento.

images

Na pintura acima feita por Henri Fantin-Latour (1936-1904), podemos claramente perceber muitos dos elementos compositivos presentes na fotografia anterior.

Deborah mantém relações ainda mais estreitas com outro impressionista, Edgar Degas (1834-1917). Explicita demais para ser mera coincidência, os dois amantes de ballet retrataram o tema de forma muito próxima.

5665929479_9fd155b6d8

Popup_800

ed828160dea7a927b02e89005d9bed25

edgar-degas-ballet-scene-iv

E esta influência se mantém próxima também nas demais imagens:

valentino-ss12_dps09

Sem Título

tumblr_maf398WDWj1qegjzao1_1280

degas.dance-opera

Degas era mestre no uso de planos, e suas pinturas chegavam a ter de três a cinco planos, como no quadro abaixo. Tendo seu ponto de fuga deslocado à direita confere certo dinamismo à imagem e a sucessão de planos cria maior profundidade e, consequentemente, maior realismo.

degas-edgar-therese-de-gas-1842-1895-soeur-de-l-artiste-plus-tard-mme-edmond-morbilli-morte-en-1897

valentino2

Mesma sensação obtida nesta imagem, onde também está presente, como na maioria de suas fotografias, a proporção áurea, simplificada pela conhecida regra dos terços. Notem que as modelos se enquadram nos dois terços à esquerda do quadro, porém, de uma forma mais complexa, reparem também que o terço vazio à direita equivale ao dobro do vazio à esquerda.

E por fim, sua imagem mais polemica e conhecida, é extremamente complexa em elementos compositivos. Publicada em 1975 na Vogue americana, hoje pode não chocar, mas foi tida como um escândalo na sociedade da época, sendo comparada ao retrato de um campo de concentração ou com viciadas em drogas.

Deborah-Turbeville-Bathhouse1975

A composição se baseia no triângulo formado pela modelo ao centro. Suas pernas compõe as diagonais principais da imagem, ao qual todos os elementos estão subordinados. É composta em três planos, propositadamente (ou não), demarcados pelas torneiras à direita, criam profundidade, delimitada, porém pela aresta da parede cuidadosamente colocada próxima ao terço direito. Ainda, a modelo negra e sua sombra, à direita, equilibram a área de sombra criada à esquerda, e, notem também, que a inclinação das pernas das duas modelos nos cantos se contrapõe. Já as modelos à frente e atras equilibram-se, cada uma de um lado do quadro, com os espaços vazios opostos.

Enfim, formada por um cuidadoso estudo de composição, nada na fotografia de Deborah Turbeville é acaso, embora seus outros elementos estéticos remetam a uma momento passageiro fotografado quase que sem querer, uma análise cuidadosa de tais elementos revelam uma obra muito bem fundamentada, e o presente artigo pretende demonstrar só um de seus vários lados.

Gabriel Cicconi

Anúncios

Comentários a: "A força da composição na fotografia de Deborah Tubeville" (1)

  1. […] Na ficha de inscrição com o Texto (regulamento), Gabriel me enviou um artigo muito bacana (que vocês já viram) cheio de techniques e observações pessoais. Era exatamente disso que estávamos precisando por […]

O você acha disso?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: