Compartilhando pesquisas e experiências sobre Fotografia

Uma coisa é entrar no mercado de trabalho, e sobre isso já lemos em milhões de lugares, e as redes sociais ganham em disparada quando o assunto é Marketing Pessoal e divulgação do portfólio, saber como usar, mídia ética, horários para melhor divulgar, e etc também fazem parte desse primeiro step. Mas existe algo muito maior do que isso tudo (que não é tão fácil, mas também não é o mais difícil) que vem bem depois disso tudo.

Depois que você, enfim, consegue mostrar  seu nome  – tudo bem que você não fica conhecido como Sebastião Salgado –  alí nas suas redondezas, e acaba até conseguindo aquela faminha seja por qual for o motivo (vamos torcer que seja porque você realmente é bom), é bom você zelar muito bem dela, e saber exatamente quais caminhos trilhar. Selecionei algumas dicas bem bacanas que podem te ajudar a continuar na profissão passando pelos momentos “eu desisto” menos vezes.

fotografia-mercadodetrabalho-eddyL-temnafotografia

Decida o seu rumo!

Essa foi uma dica que recebi de um grande mestre que tive na fotografia e jamais me esqueci: A partir do momento que você passa a fazer muito um determinado estilo de fotografia, as pessoas acabam lhe associando aquele estilo de uma forma brutal, mas que você nem percebe. E esse é um grande desafio para quem, simplesmente, ama tudo o que evolve a fotografia (like me). Vou explicar melhor – Eu amo fotografar crianças, moda, comida, produtos, documentar culturas e fotoetnografia, capturar vídeos, editar imagens, e até fotografia social (esses são alguns exemplos), mas, a partir do momento em que eu vou me dedicando apenas a fotografia de bebês, as pessoas acabam achando que essa é a minha especialidade (o que não vai deixar de ser) e fixa isso a minha imagem. Essa é a sua primeira preocupação, se o que você quer é trabalhar com fotografia de moda, não adianta ficar colocando fotografia de comida na galeria, é bacana, dá destaque, mostra do que você também é capaz, mas te direciona para outro ramo, o da fotografia de comida. Sugestão: No início, mesmo que não tenha muito o que mostrar, tente divulgar de tudo um pouco no seu portfólio virtual, mas procure dar ênfase para o que você mais gosta e sabe. As pessoas certas, na hora certa aparecerão para você!

Valorize o que faz!

Agora que você sabe que rumo dar na sua vida profissional, é a hora de valorizar o que você faz. Confesso que demorei para chegar nesse nível e acabei ficando presa no momento “estou ganhando experiência”  por mais tempo do que o que deveria. Isso não é bom. Procure, antes de mais nada, aprender a quantificar o seu pagamento, incluindo tudo o que gasta, o que já gastou e o que merece para um melhor aproveitamento do mercado, com isso, seus colegas de trabalho, profissão e até clientes aprovarão a sua atitude. Não queira ser conhecido e sempre ser lembrado como o fotógrafo baratinho, se você achar que deve cobrar baratinho em algum momento da sua carreira deixe bem claro que é apenas um momento. A sociedade tem mania de rótulos, se aproveite disso de forma positiva!

fotografia-mercadodetrabalho-eddyL-temnafotografia2

Invista na imagem!

Não que tenhamos que ser superficiais, mas a primeira imagem é a que fica sim (a minha ainda está sendo trabalhada). Se você é uma fotógrafa, assim como eu, precisa estar com o cabelo e unhas sempre em dia, bem vestida (no sentido de cobrir o corpo direitinho), porque geralmente somos escolhidas para frequentar mais dentro das famílias. Já se você for um fotógrafo, esteja bem perfumado, com um desodorante extra na mochila (se é que me entende), barba feita, ou se for barbado, que ela esteja limpa! Cuide muito bem da sua imagem para que falem bem dela!

Monte um portfólio bacana e concreto!

Portfólio virtual, todos tem, free então, é só o que tem por aí. Hoje em dia fica difícil de encontrar uma boa referência no flickr, porque tem milhares! Vale muito a pena investir em um site próprio, ou quem sabe algo impresso! Partindo do princípio de que você sabe exatamente que rumo tomar com a fotografia, você vai saber qual é o seu público, comece por aí, entregue nas mãos certas o conjunto da obra daquilo que você faz de melhor!

fotografia-mercadodetrabalho-eddyL-temnafotografia3

Fique atento nas palestras!

Essa é uma dica que também serve para mim. E o pior que eu fico de olho, o que eu não consigo é ir! A cada palestra que você vai, conhece um fotógrafo novo, um trabalho novo, a sua visão vai sendo aprimorada, você entende melhor como as coisas funcionam, você passa a dar mais valor ao que você faz e tudo funciona do jeito certo. É um ciclo que se inicia pelo final. Fantástico! Você conhece pessoas novas, novos contatos, histórias e sai com a alma limpa, pronto para o job louco que tem que encarar no dia seguinte (um domingo, 7horas da manhã).

Mostre o seu rostinho para todos os lados!

Bom, eu falo das palestras, mas o ideal é que você esteja presente. Seja participativo, leve sua câmera sempre com você, mesmo que seja só como apoio moral. Quem não é visto, não é lembrado. Muito provavelmente na sua cidade tem evento no mínimo uma vez ao mês, se não tiver, invente, faça, reúna! O principal é aparecer!

fotografia-mercadodetrabalho-eddyL-temnafotografia4

Organi-ze sempre mais!

Com tudo isso na ponta do lápis, você estará com mais clientes, estando com mais clientes você tem menos tempo e mais fotos para entregar! Quanto mais a sua imagem vai sendo zelada, mais você vai precisando de organização. Antigamente eu dizia que entregava as fotos com 2, 3 dias, hoje em dia eu já digo que só entrego com 15 dias. É importante estipular um prazo que você possa cumprir. Ah, sem contar que chegar cedo, e ter todos os seus trabalhos anotadinhos naquele lugar que você jamais vai perder, é ainda mais importante!

Fique atento para novas amizades!

Você já viu alguém para ter conversa fiada mais do que um fotógrafo? Pois é, não sei então porque adicionei esse tópico! Em geral, os fotógrafos adoram se conhecer, conhecer os equipamentos dos colegas, o trabalho, como o colega fez aquela foto e sair em grupo para fotografar. Mas nem sempre estamos com clima para isso, são horários muito loucos, datas para cumprir, eventos para comparecer e a vida social anda sempre em falta. Procure prestar atenção em pessoas que podem estar querendo entrar no seu ciclo de amizades, são elas que lhe darão forças e incentivo que os seus amigos mais antigos, algumas vezes, já cansaram de fazer. Não se feche apenas na sua roda de amigos, abra os olhos para quem está ao seu lado!

fotografia-mercadodetrabalho-eddyL-temnafotografia5

Abra a mente para a vida, para o mundo!

Essa dica é um complemento da dica anterior (que agora escrevendo até penso que pode parecer enchimento de linquiça) – Você parou para pensar em como você veio parar aqui, no TNF? E se você tivesse, simplesmente, nem clikado no link? A vida é feita de escolhas, sejam elas boas ou ruins, e nós já estamos em uma profissão que foge do estilo tradicional de viver/trabalhar, temos que estar atentos a tudo o que acontece ao nosso redor. Seja uma notícia, um amigo, ou até uma nova técnica que surgiu e talvez valha a pena aprendermos.

Lembre-se: Por amor, sempre vale a pena!

E depois disso tudo, vem sempre aquela pergunta E pra quê tudo isso mesmo? Cada trabalho e profissão tem os seus valores, conceitos, propósitos e sentidos, a nossa profissão busca sempre essa valorização que muitas vezes nem o mercado de trabalho dá, somos os nossos próprios chefes, nossas próprias regras e é preciso fazer dar certo. E se não estamos sentados, acomodados em uma cadeira de escritório todos os dias, trabalhando sempre da mesma forma com as mesmas pessoas, só existe um propósito disso tudo: O amor pela fotografia!

Imagens: Eddy L

Anúncios

Comentários a: "Profissão Fotografia: Dicas de como sobreviver no mercado de trabalho" (10)

  1. dimais! Poderia dar alguns exemplos de portifolios for free

  2. acho bom, mas naó incrivel, para goias nao serve, tinha
    revista brasil oeste do ailton, ele achava que o fotógrafo
    precisava ser “baratinho”, tem revista safra, já passaram
    por lá fotógrafos sem conta, nunca usaram frila, diario da
    manhã e o popular idem, tb passaram por lá inúmeros
    fotógrafos, tinha revista classe A, sumiu do mercado,
    então é dificil permanecer só como fotógrafo, forógrafo
    que preparou material sobre palmas era da prefeitura,
    depois do trabalho feito, foi demitido, e finalmente
    nenhum fotógrafo goiano está nas páginas da revista
    fotografe melhor. pessoalmente, fotografo tudo que
    chama att., sem me ligar a um determinado “tema”,
    aqueles que teem curiosidade encaminho p/picasa
    web album dimitryushakov (google+)
    abço dimitry (dimitka br)
    ushakovdimitry2@gmail.com
    em tempo: mexo c/fotografia desde 20
    e poucos anos,tenho 76 anos)

  3. keylla said:

    Adorei o texto. Estou pensando seriamente em fazer uma facul de fotografia, termino o ensino medio esse ano e estou em duvida sobre o que seguir. Em uma pesquisa rapida sobre a profissao encontrei seu texto. Me ajudou bastante e me animou a cursar fotografia. Quanto ao material, alguma dica? Sou meio perdida nessa questao. Beijos e obrigada pela ajuda.

  4. Isabela said:

    Achei ótimo tudo o que você escreveu! Estou pensando em fazer vestibular pra fotografia mas estou com medo de não conseguir muitas oportunidades de emprego apesar de morar numa cidade grande. Que dicas você daria para alguém que está iniciando uma carreira de fotógrafo?

    • Olá Isabela!! Nada que eu escreva pra você por aqui vai ser melhor do que todos os posts que escrevi sobre isso juntos! Tenho alguns artigos só sobre isso. Se você clickar no símbolo de + no canto esquerdo da tela, aparece a opção pesquisa. E escreva DICAS. Você pode encontrar coisas muito bacanas. Esse assunto é muito vasto e bem complexo, tudo depende de que foto você pretende fazer e etc. Então pesquise e leie ao máximo. Temos vários tipos de dicas, desde como se jogar no mercado de trabalho até como cobrar e quantificar seus primeiros jobs. Beijos e até a proxima!

  5. […] sou bastante fiel ao nossos leitores que muitas e muitas vezes encontram o TNF pesquisando sobre como entrar no mercado de trabalho ou como quantificar os primeiros jobs e etc, que eu tenho que me explicar antes de cometer a garfe […]

  6. dimitryushakov, de goiania para o mundo sitaução do fot´´ografo em goiania daquele tempo (ler meu comentario) pra agora said:

    saudações,

  7. dimitryushakov said:

    situação da época qndo veiculei meu comentário piorou p/fotógrafo, não adianta oferecer
    nada, safra jah está sem fotógrafo, o popular continua trocar fotógrafos, muitos largam de
    ser fotógrados, vagas para fotógrafo permanecem no patamar abaixo do sal. mínimo
    equipto foto sobe de preço, mas eu …para sair de casa, exigo 3500 reais diária ,adiantado,
    a diária cobre viagem de ida, hotel, alimentação, peq. gastos, o que sobra é meu
    trabalho, o dinheiro precisa ser em espécie, a diária é multiplicada por 7, da segunda
    a domingo,eu sei fazer meu trabalho, fotografo faz meio século, e não uso programas
    estrambóticos, o picasa faz tudo como profissional de fotografia precisa
    abço
    dimitryushakov
    you.dimitryus@gmail.com
    pedir minhas imagens p/eu enviar via email

O você acha disso?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: