Compartilhando pesquisas e experiências sobre Fotografia

Se você acha difícil encontrar o nome do autor de alguma imagem publicitária ou de moda, ou até mesmo jornalística e já passou por algum estresse com relação a não valorização de seus créditos em suas próprias imagens, acredite, essa realidade já melhorou muito. Desde que o mundo é mundo, e fotógrafo é fotógrafo que a nossa querida profissão fica no anonimato em vários aspectos.

temnafotografia-billyrayDa ultima vez que falei aqui no TNF sobre fotografia e arte comentei sobre o surgimento do termo vista no vocabulário dos fotógrafos (relembre o assunto), a palavra se popularizou entre eles de uma forma monstruosa. Havia surgido um novo conceito para as famosas paisagens além de agregar ainda mais valor, o valor as vistas das imagens expostas no museu. A intenção era mostrar que quando estamos admirando uma vista específica, todo o resto se anula, entramos de cabeça em um único contexto (e por isso a valorização das exposições e as formas tradicionais de organizar as imagens nelas).

Mas o que isso tem a ver com a desvalorização da autoria das imagens? É que nessa mesma época e nessas mesmas circunstâncias, a fotografia até chegar no máximo de sua valorização (exposição) sendo transformadas em vistas, passavam por uma série de profissionais, onde o fotógrafo ou operadores (como eram chamados na época) era apenas um detalhe.

A importância maior era dada ao objeto fotografado, o copyright que tanto valorizamos e ainda corremos atrás  com afinco pertencia a diversas sociedades, e a noção de autoria da subjetividade do artista fotográfico foi ganhando o seu lugar com um tempo.

richard_avedon_sophia_loren-no-temnafotografia

Richard Avedon

Com o tempo a figura de um fotógrafo foi mudando e ganhando o seu lugar, deixando ser apenas um operador para um profissional da fotografia. Cada categoria da fotografia tem o seu aspecto histórico a ser analisado, como no caso da fotografia de moda que desde o início valorizou o nome do fotógrafo, mas demoraram bastante para publicar seu nome junto ao nome do estilista e marcas, os fotógrafos cresciam e se destacavam, mas de uma outra forma, no boca a boca e em notícias em revistas e jornais, depois que uma marca já tinha um certo nome no mercado e o estilista também, era então valorizado o nome do fotógrafo. Naquela época acreditava-se que a fotografia era uma ferramenta de fixar a moda no mural da arte (hoje em dia esse conceito também se perdeu).

E mesmo com toda essa evolução ainda tem muito o que melhorar! Com a quantidade de fotógrafos que temos no mercado hoje em dia a busca pelo direito autoral e assinatura aumenta mais e mais. Um local que ainda não vi essa integração e valorização da autoria fotográfica é nos bancos de imagens, que fazem os fotógrafos cederem suas imagens em troca de trocados e sendo quase que obrigados a deixar a sua autoria completamente de lado! Por isso é impossível de descobrir quem fez uma determinada fotografia bacana que vemos em uma propaganda legal! Se ela foi comprada de um banco de imagem que comprou a fotografia de um fotógrafo, não tem nem o que fazer, né?

Richard_Avedon_photography-no-tem-na-fotografia

Richard Avedon

E você, o que acha disso? O que faz para manter a sua moral perante a sua própria criação?

Anúncios

Comentários a: "O Anonimato dos Fotógrafos é um fato histórico – Créditos pra que te quero!" (1)

  1. […] O Anonimato dos Fotógrafos é um fato histórico – Créditos pra que te quero! […]

O você acha disso?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: