Compartilhando pesquisas e experiências sobre Fotografia

Começando a semana com dicas de fotografia, vou partir direto pra uma tarefa que todos os fotógrafos (amadores e profissionais) passam. E sendo amadores ou profissionais para a família nós sempre somos os experts no assunto, nos dando milhões e milhões de fotos da família para restaurar – “Tem como eu ampliar essa foto, pra colocar bem grande no quarto?”– Nos bombardeando de perguntas que nem sempre fazem sentido.

Faço essas brincadeiras, mas na verdade eu adoro ter essa função na família. Restaurar fotografias antigas de seus entes queridos é como restaurar histórias que ficaram presas em um pedaço de papel brilhoso, que nem todos terão acesso. E a prática disso tudo é bastante prazerosa. Fico tentando decifrar como era, como foi, o que tinha, quem era – e todos esses levantamentos históricos/misteriosos dão ainda mais valor aquela imagem.

Passei esse final de semana com essa tarefa: Restauração de Fotografias Antigas – E resolvi fazer um post para dividir minhas pesquisas sobre o tema e dar algumas dicas (em passo a passo) para que qualquer um com pequenas habilidades em photoshop possa editar rapidamente as fotografias da família.

E a fotografia para usar como exemplo que eu escolhi, foi a que eu mais trabalhei no final de semana, de uma tia querida (que da esquerda).

 

Primeiro: Quando for escanear as fotos não esqueça de escolher a opção no scaner para digitalização de imagem. Para que ele reconheça os pixels e a transforme em uma imagem digital.

 

 

 

Segundo: Se estivemos falando de uma fotografia muito, muito antiga, que nunca teve cor, então, logo de cara transforme a sua imagem em P&B  (Ferramenta Black & White do photoshop) – Dica: Procure fazer na própria imagem, para que futuras edições na fotografia sejam possíveis.

 

 

Terceiro: Ajuste os levels. Ajuste de acordo com a parte riscada em preto na ferramenta e não de acordo com a sua intuição. Lembre-se de que a cor e iluminação muda de monitor para monitor.

 

 

Quarto: Ajuste as curves. Nada melhor do que dar leves contrastes e dar ao branco uma realçada, assim como aos tons médios e escuros.

 

 

Quinto: Retire os pontinhos e marcas do tempo na foto – usando a ferramenta Healing Brush Tool. Basta escolher uma opção suave e em tamanho pequeno e click nos pontinhos e marquinhas pequenas e suaves para eliminá-los (é bem simples assim). Dica: se as marcas forem mais longas, ou riscos, ou dobras, use o carimbo para cobrir essas imperfeições.

Uma outra dica bastante importante: (Serve para qualquer edição)

– Aproxime bastante a imagem. Tenha certeza do que está fazendo. Faz toda a diferença.

Voilá! Sua fotografia está pronta para ser ampliada novamente. Infelizmente alguns pontinhos não podem ser recuperados novamente, o que pode acontecer é serem suavizados. Mas nesse exemplo, eu não pude usar, se eu fosse suavizar os traços e pontos marcantes a imagem ficaria borrada e poderia perder até definição.

Se você curtiu esse tutorial, mande sua dúvida que posso desenrolar pra você! 😉

Anúncios

O você acha disso?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: