Compartilhando pesquisas e experiências sobre Fotografia

Estamos falando de um novo formato de sensor, CX que mede 13,2 x 8,8 mm que gera um corte de 2,7 x, o que é muito, muito pequeno, imaginem só, é equivalente a 1 terço do sensor das câmeras DSLRs da marca, mas o que isso também gera é um alto desempenho, tornando a nova Nikon J1 muito ágil. Outra explicação para esse desempenho todo é o seu processador Expeed 1 que a torna a mais rápida do mercado chegando a ser superior ao da câmera profissional da marca D3s.

 

Essa agilidade que estamos falando, implica em um monitor com uma alta taxa de atualização, rapidez na captura das imagens (captura até 10 imagens por segundo) sem aquele conhecido probleminha shutter lag que marca um intervalo entre o click e o desparo, e um auto focos de alta precisão (chegando até 135 pontos ativos) que funciona até na captura dos videos (full HD 1080p em 30fps, audio estéreo AAC e funcionando também em câmera lenta 640 x 240 pixels em 400fpd) sem produzir ruídos no audio. Ufa, perdi o fôlego com tanto detalhamento.

Em se tratando de uma câmera compacta com lentes intercambiáveis, ela se torna a menor da categoria. Ok, olhando direitinho essa imagem, podemos perceber que ela é bem anatômica, não possui os discos de seleção de modos (o que nos faz perceber que está tudo no menu) com o mínimo de botões possível e um flash completamente imbutido (o que eu achei um charme) tudo de uma forma bem discreta. Essas características a torna uma câmera de estilo, clean e dentro do que consideramos minimalista. Com o corpo chegando a 234 gramas e a lente do kit (10-30mm) mais 300 gramas, só podemos ter a certeza de que seu design pode colaborar com muitos fotógrafos (amadores e profissionais) na hora de guardá-la.

O que podemos falar é que a Nikon não foi a pioneira dessa vez e pelo contrário, em se tratando de mirrorless ela está um pouco atrasadinha levando em conta que Sony, Samsung e Panasonic que estão nessa desde 2010. E a sua justificativa para essa demora é justamente o tempo que levou para pesquisar e desenvolver o produto (estamos falando da Nikon, poisé, a gente desculpa) e depois de ver todas essas especificações até esquecemos essas dois anos de atraso, não é mesmo?

A câmera chega ao mercado brasileiro por R$ 3,5 mil (o kit – corpo + lente 10-30mm), sendo vendida em qualquer loja especializada.

Anúncios

Comentários a: "Nikon J1, finalmente uma mirrorless da marca!" (2)

  1. […] Veja a análise detalhada da nova Nikon J1 no Tem Na fotografia. […]

  2. […] de quando falamos da nova mirrorless da Nikon? A já Famosa J1! Então, seu vídeo já foi lançado. Dentro do estilo EU SOU NIKON, com informações técnicas e […]

O você acha disso?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: