Compartilhando pesquisas e experiências sobre Fotografia

                                        Foto: LinkelRING

Parece que virou moda esse lance de ser freelancer (e nem falo somente dos fotógrafos), o assunto é tema principal de grandes revistas nacionais e não é de agora. A maioria dos profissionais criativos resolve deixar de lado as agências e se tornar um freelancer por “N” motivos, um deles é o dinheiro, muitos preferem ganhar em cima de cada cliente do que trabalhar suado todos os dias até tarde da noite, cuidando da criação (na maioria das vezes) de muitos clientes e muitas vezes não ganham nem a comissão, apenas o bom e velho salário fixo de cada mês. E a hora extra? Nem pensar.

Pra quem já foi ou é um freelancer, sabe das dificuldades e do lado bom de “brincar” em ser frila. Ter a liberdade em fazer seus horários e ser o seu próprio chefe é o lado bom da brincadeira, mas a incerteza do dinheiro no final do mês para pagar as contas, ir atrás de novos clientes, sofrer preconceitos, e ter que validar seus serviços são algumas das milhares de dificuldades que passamos. E eu chamei de “brincadeira” não foi menosprezando, foi justamente por saber que um profissional autônomo, nem sempre é levado a sério.

Não basta gostar do que faz, não pode ter preguiça e nem tampouco faltar coragem de ir à luta, tem que bater na porta, mostrar portfólio e estar em constante processo de produção para garantir ao menos um bom início. Não que seja muito difícil ou uma missão impossível a se realizar, se tiver coragem, e seguir a risca com ética todos os passos para ser seu próprio chefe, pode ser a melhor escolha que faça em sua vida.

Nessa profissão existem milhares que assuntos a serem abordados e histórias a serem contadas. No blog Contra-Argumento estarei dividindo dificuldades sobre o assunto e compartilhando histórias de amigos e colegas de trabalho que passam pela mesma dificuldade que todos os profissionais autônomos do Brasil.

E se você tiver histórias sobre o assunto, é só mandar por email, com contatos e twitter para helosaraujo@gmail.com 😉

Anúncios

Comentários a: "Quem quer ser um frila?" (1)

  1. […] falamos sobre isso quando falamos sobre a profissão Freelancer!  Quando somos nosso próprio chefe devemos nos organizar em dobro. Para seguir essa profissão não […]

O você acha disso?

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: